Seis dias nos Açores

Estivemos seis dias nos Açores com os nossos amigos polacos com 4 filhos. Éramos, portanto, dez pessoas, sendo que seis eram crianças dos 2 aos 9 anos. E, apesar de parecer estranho, dado o número de crianças ser superior ao número de adultos, foi espectacular. Vimos muita coisa nova (nós já conhecíamos os Açores) e fizemos coisas fantásticas que incluíram comer cracas – uma espécie de rocha com coisas comestíveis lá dentro – tomar banhos de água quente no mar presos a uma corda em Ponta da Ferraria, estragar os fatos de banhos com a água sulfurosa do Parque Terra Nostra, ver o nosso cozido sair de debaixo da terra, nadar numa piscina natural que era, ao mesmo tempo, um aquário, trepar rochas vulcânicas, andar por “florestas encantadas” e ir desembocar em lagoas de água verde-esmeralda, saltar de uma prancha de 3 metros e sentir-me suspensa numa bolsa de ar para depois cair a pique e achar o máximo, ver como nascem e crescem os ananases dos Açores e ver golfinhos a nadar ao pé de nós. A dinâmica entre casais e crianças foi perfeita. As crianças não se deixaram intimidar pela barreira linguística e brincaram juntas numa língua inventada por elas que não era nem polaco, nem português, nem inglês, mas algo ali no meio, que nos dava vontade de rir, mas permitia-lhes entenderem-se na perfeição. Para as nossas foi também a primeira vez de avião (andar de avião aos dois meses e meio não conta) e foi bastante pacífico. Quando lhes perguntei, depois de chegarmos, do que mais tinham gostado, responderam-me “dos gelados”. Expliquei que gelados podem comê-los em qualquer lado, digam lá do que gostaram mais dos Açores. Sem hesitar, dizem que foi da piscina amarela. E dos gelados, insistem. A Alice, a sorrir, diz ainda que viu muitas girafas e eu pergunto-me: estivemos em universos paralelos ou ela já goza comigo?

Praia nos Mosteiros
Praia nos Mosteiros
Vista do Rei para as Sete Cidades
Perto da Vista do Rei
Furnas
Piscina Termal do Parque Terra Nostra
Parque Terra Nostra
Piscina oceânica da Caloura
Plantação de ananás
Vista para Vila Franca do Campo e o ilhéu
Avistamento de golfinhos, as baleias preferiram não se mostrar, para grande pena nossa…

As minhas outras vezes nos Açores reunidas aqui.